Eudes Mota – Recife/Pe – 1951 

Olhai-me - Cadeiras Confessionais - 2.00m (h)
Artista conceitual, inserido na contemporaneidade através do desenvolvimento de séries contundentes onde aborda o geométrico e os objetos bastardos , reinventando suas imagens e suas significações. O silêncio pessoal amplia-se para toda a sua obra, demonstrando um equilíbrio e uma ordem amplificadas. Destacam-se entre as exposições individuais: Neuhoff Gallery,Nova York,1988. Museu Arte Moderna Aluísio Magalhães Recife ,PE 2005. Entre as exposições coletivas: Panorama da Arte Atual Brasileira- MAM ,São Paulo -1993. Bienal de Valência – Espanha,2007. Entre os pêmios: Primeiro Salão Arte Moderna da Bahia – Artes Plásticas,1994. 26º Salão Nacional de Artes Plásticas, MAM – Rio de Janeiro,1988.

Foi o isolamento que me obrigou a pintar, por conta da perda auditiva. No silêncio fui crescendo em vários estilos, acadêmico, moderno, geométrico, etc…

Pintura

Escultura